Tratamento do Herpes Zoster

 

Estive na última semana dando uma aula sobre o Tratamento da infecção e das consequências do Herpes Zoster, no Congresso Paulista de Neurologia, que aconteceu no Hotel Jequitimar, no Guarujá, São Paulo. O assunto está em evidência no último mês, desde que a Sociedade Brasileira de Geriatria lançou uma campanha nacional de esclarecimento à população sobre o Herpes Zoster. Além disso, as últimas publicações do Clinical Update da IASP (International Association for the Study of Pain) também abordaram este tema.

herpes zoster

O Herpes Zoster (HZ) é uma infecção causada pela reativação do vírus Varicella-zoster em um Gânglio sensitivo do Sistema Nervoso, como Gânglio da raiz dorsal ou Gânglio sensitivo do trigêmio. Nos Estados Unidos a incidência anual é de 3-4 casos por 1000 pessoas, chegando a 11 casos por 1000 pessoas nas faixas etárias superiores a 50 anos de idade.

A Neuralgia pós-herpética (NPH) é a complicação crônica mais frequente da infecção pelo Herpes Zoster. É um tipo de dor neuropática causada como consequência do dano provocado ao nervo periférico durante a infecção. Outras complicações incluem meningoencefalite asséptica, paralisia facial periférica, perda auditiva, mielite transversa.

Os estudos de prevalência descrevem que até 50% dos pacientes com HZ referem alguma dor após 3 meses da infecção e 15% referem dor após 2 anos da infecção. Os principais fatores de risco para NPH são a idade avançada, gravidade das lesões e da dor na fase agudas, diabetes e imunossupressão.

Geralmente a infecção pelo zoster é detectada na pele, em forma de erupções vesiculares e crostosas, que acometem dermátomos específicos, embora possa haver o quadro de Zoster sine herpete, que é um zoster sem erupção cutânea. Assim, o diagnóstico é basicamente clínico, podendo ser usadas Imunofluorescência direta ou Polymerase-chain-reaction (PCR) nos casos duvidosos.

herpes zoster

A dor assume três características principais: dor espontânea em queimação, dor paroxística em choques, sensações desagradáveis como alodinia mecânica e hiperalgesia. A dor neuropática deve ser avaliada de acordo com os princípios gerais de avaliação de dor neuropática (características, localização, intensidade conforme escalas de dor, questionários de dor neuropática, tais como o DN4 e o LANSS, e também o Zoster Brief Pain Inventory). O exame clínico deve incluir a avaliação de áreas de hipoestesia ou disestesia desencadeadas por escovação e picada.

Com relação ao tratamento, dividimos em tratamento da infecção aguda e tratamento da dor crônica. Na infecção aguda, o tratamento com agentes anti-virais não diminui a incidência de neuralgia pós-herpética, mas está indicado nos casos de idade >50 anos, dor moderada a intensa, rash severo, envolvimento de face e complicações. Analgésicos como paracetamol, anti-inflamatórios, lidocaína tópica e oxicodona oral promovem analgesia em neuralgia herpética aguda. A Amitriptilina em baixas doses por 90 dias desde o início do herpes pode diminuir a incidência de neuralgia pós-herpética.

Na neuralgia pós herpética crônica, a terapia tópica com patches de 5% de lidocaína (sozinha ou associada a medicações orais) constitui opção de primeira linha para dor moderada. A capsaicina tópica a 0.075% é uma outra opção, com limitações pela irritação cutânea que causa. Para dor neuropática crônica intensa, utilizaremos medicações neuromoduladoras, tais como Pregabalina e Gabapentina e anti-depressivos tricíclicos, tais como Amitriptilina e Nortriptilina. Analgésicos como paracetamol e anti-inflamatórios têm pouca utilidade, e os opioides são opções de terceira linha, tais como Tramadol e Oxicodona. Bloqueios de nervos intercostais ou nervos periféricos também são opções de tratamento para os casos refratários.

Na ausência de vacinação, pessoas acima de 85 anos, possuem um risco de 50% de desenvolverem HZ. Assim, a vacinação é recomendada pelo Comitê Americano de Práticas de Imunização para pessoas acima de 60 anos de idade, com ou sem história de HZ. A vacina previne a NPH em 67% das pessoas com mais de 70 anos.

 

69 comentários sobre “Tratamento do Herpes Zoster

  1. Sofro muita dor antes e apos a erupcao das bolhas, doi o corpo inteiro, ja fazem doze anos de sofrimento, tomei tanto aciclovir e ja nao sei mais o que fazer, estou ficando maluca ja. Inclusive tomo amitripitilina.

    • Prezada Josilene, existem outras medicações além da amitriptilina que podem ajudá-la. Há também a possibilidade de bloqueios anestésicos. Procure um médico especialista em tratamento de dor para orientá-la melhor. Em que cidade você vive?
      Atenciosamente
      Dra Karen

  2. Favor orientar que especialista procurar para o tratamento da dor pós hérpes zóster. Meu pai teve há alguns meses atrás uma crise de herpes zóster, foi medicado e com acompanhamento médico. Porém está sofrendo muito com a Nph nevralgia pós herpética e toma tudo q é medicamentos para dor. Está sofrendo muito.

    Favor indicar especialista que poderá atende lo.

    • Prezada Marily Silveira,

      A neuralgia pós-herpética pode ser tratada por um neurologista ou por um especialista em tratamento de dor (chamamos de Algologista).
      Se você me informar a cidade em que residem posso avaliar se conheço algum colega para indicar.
      Atenciosamente,

      Dra Karen Ferreira

      • Minha mãe tem 82 anos e está com herpes zoster pós doença. Não sara com nenhum remédio, está sofrendo a 6 meses já. Teria algum tratamento com injeção local para ela ter a cura total???
        Não dormi mais e as dores são 24 horas. Chora muito. Não sabemos mais o que fazer. Preciso de ajuda de um especialista.
        Estamos localizados em Guarulhos.

      • DRA. kAREN BOA TARDE!

        teve penfigo bolhoso e passado um tempo adquiriu o herpes hoster já fez varios tratamentos no Hospital das Clinicas, mas até o momento as dores só pioram, são intensas. Não aguentamos de ver ele sofrer tanto.

        Queria orientação quando a procurar um especialista que vai ajudar a amenizar essas dores. Por favor nos ajude.

  3. Boa noite a todos!

    Dra, minha tia de 84 anos está sofrendo muito com as dores da NPH causada pela herpes Zoster. Ela apresentou a lesão há mais ou menos 1 mes. Esta está sequinha sem vesículas, porém ela está com muitas dores. Está em uso há mais ou menos 3 dias a Dipirona de 1g de 06/06 horas, A Lyrica (pregabalina) de 12/12 h e a Amitriptilina de 08/08h após consulta com Infectologista aqui em Salvador após uso do Aciclovir na fase aguda da lesão. Como continua como muitas dores, sinalizei para a medica que reduziu o espaço de tempo da dipirona para 04/04 h e da Lyrica para 08/08 h e manteve a Amitriptilina de 08/08 h. Não sei se por estar recente o uso dos medicamentos informados mas ela continua com dores. Não seria o caso de trocar a dipirona por um opióide do tipo (tramal, Tylex, etc), além de continuar com a Lyrica e a Amitriptilina um medicamento tópico do tipo lidocaína na lesão mesmo seca? Estou preocupada! Me dê uma noção do que fazer para ajudá-la por favor! Devemos procurar um neuro? Devemos interná-la?

    • Prezada Fabíola,
      Acredito que a dipirona pode ser trocada por uma analgésico mais forte sim. Os analgésicos tópicos evitamos usar quando ainda existe lesao crostosa. Penso que a melhor opçao seria fazer um bloqueio anestésico regional para aliviar estas dores. Ainda constitui neuralgia herpética aguda (< que 3 meses).Converse com sua médica e procure um médico que faça este tipo de bloqueio (algologista ou especialista em tratamento de dor). Atenciosamente, Dra Karen

  4. Meu pai teve herpes zoster a 5 anos atrás. Até hoje ele sente dores na cintura lateral esquerda , onde teve a herpes. As bolhas só reapareceu uma vez…. Existe algum tratamento pra essa dor ?

    • Olá Marina,
      Esta dor é chamada Neuralgia pós-herpética crônica. Existe tratamento sim… medicaçoes por via oral, medicaçoes tópicas, bloqueios de dor… Procure um médico especialista em tratamento de dor para uma avaliação.

  5. Tenho 64 anos. Estou com herpes Zoster fazem 10 dias, lateral das costas para a barriga. As pústulas secaram, mas estou com dores que incomodam, estou tomando antiviral e ibuprofeno com parecêramos. Posso fazer algum tipo de atividade física? Já fazia exercícios de musculação antes. Obrigada

    • Olá Ana Dantas! O Herpes Zoster é uma infecção que se relaciona com baixa imunidade. Assim, até melhorar, seria prudente evitar atividade física, pois o desgaste resultante do esforço físico pode atrapalhar sua imunidade e atrasar a cura das lesões. Também é importante manter um analgésico que mantenha a dor controlada, para evitar a neuralgia pós-herpética (persistência da dor neuropática após a cura das lesões). Procure um neurologista para lhe orientar e medicar.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  6. Há 10 dias meu pai apresentou herpes zóster na parte posterior da coxa esquerda. Depois de dois dias sofrendo com dores, levei meu pai ao clínico que receitou Aciclovir, Predinisona e Dipirona. Ele fez o tratamento durante os 7 dias prescritos,as bolhas já não doem mais,porém,nos 3 últimos dias,meu pai começou a ter uma dor forte na panturrilha e o pé esquerdo dele está dormente.
    Ontém fomos a um outro clínico geral que receitou Ibuprofeno mas tudo continua na mesma,ele continua sentindo dores e uma constante dormência no pe.
    Ele passou as últimas noites em claro e eu também.
    Será que essa dor na panturrilha e dormência constante no pé tem a ver com a herpes zóster,ou seja, caracteriza-se como neuralgia pós-herpética?
    Tenho minhas dúvidas pois pesquisei na internet e dizem que essa neuralgia só aparece 3 meses depois da herpes zóster.
    O que pode ser? Me ajuda, não sei mais o que fazer.

    • Prezada Juliana,

      O herpes zoster pode causar neuropatia, a qual, nos primeiros três meses é chamada de neuralgia herpética. Caso ela persista por mais de três meses será chamada de neuralgia pós-herpética. Então, no caso do seu pai, ainda é uma neuralgia herpética. Isto não difere na forma de tratamento, apenas é uma forma de classificação. O vírus acomete determinada raiz nervosa, e a dor pode se espalhar por todo o trajeto desta raiz. Assim, é possível que seu pai tenha dor que se espalha pela panturrilha e pé. Entretanto, seria indicado levá-lo novamente ao atendimento médico para ser examinado e feito diagnóstico diferencial com outras causas de dor na panturrilha, como trombose venosa por exemplo. Ele precisará de analgésicos mais fortes também, a dipirona é insuficiente para este tipo de dor, os quais deverão ser prescritos por um médico. Atenciosamente,
      Dra Karen

      • O que ele mais se queixa é da dormência no pé. Ele diz que a panturrilha dói um pouco mas o que mais tem tirado o sono dele é a dormência no pé, que não passa de jeito nenhum.

  7. Tenho percebido que todo mês quando menstruo, tenho os sintomas de HZ, porém sem vesículas e sem hiperemia. Sinto hiperalgesia, queimação, dor sempre em região lombar, nádega direita, anterior e posterior de coxa direita e lateral direita de região genital. Gostaria de saber se pode ser Herpes Sine Herpete? E qual especialista procurar?

    • Prezada Thiara,
      O herpes sine herpete existe, mas é um quadro bem raro e, não se manifesta mensalmente desta forma.
      Existem outras causas de dor neuropática que podem acometer esta região, como multirradiculopatias da coluna lombossacra.
      Procure um neurologista especialista em dor neuropática.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  8. Eu tenho 49 anos, ja faz 1 mês que tive herpes zoster. Está secando, ainda uso pomadas aciclovir , pregabalina e tylex 30. Mas ainda sinto muitas dores nos locais das bolhas, tipo ardencia, torcidas. E não tenho posição para sentar ou deitar. não posso tomar sol, cozinhar ( fogão) ou frio porque as dores pioram. Será que fiquei com sequelas?

    • Prezada Sonia,
      Até 3 meses do início dos sintomas, a neuropatia relacionada ao Herpes Zoster é chamada de Neuralgia Herpética.
      Após 3 meses, passa a ser chamada Neuralgia pós- herpética, ou seja, uma complicação tardia.
      A melhor prevenção da Neuralgia pós-herpética é o tratamento adequado da fase aguda, o que você está fazendo.
      Será preciso aguardar mais um tempo para observar a evolução do quadro.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  9. Minha avó sofre de herpes zoster foi diagnosticado há 10 anos, porém todo ano ela tem crises longas que durante mais de um mês, o neurologista indica apenas tegretol porém as dores não amenizam.
    Pode me informar um especialista em Salvador/BA ?
    Obrigada

    • Prezada Isabela,
      Procure em Salvador pelo Dr Durval Kraychete.
      É especialista no tratamento da dor/ dor neuropática.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  10. Drª Karen,

    A minha mãe tem 78 anos e, há cerca de 30 dias, ela teve herpes na costas. As lesões cicatrizaram, mas ela tem tido dores de cabeça, tonturas, entre outras coisas.
    Moramos em Brasília e eu gostaria de leva-la a um neurologista.
    A senhora pode me indicar uma neurologista para acompanhá-la?
    Grata: Ana

  11. Boa Noite.

    Meu marido teve HZ, a cerca de um mês,na região lombar, não teve muita dor, mas uma coceira lancinante, usou Aciclovir Creme, Alergomine , bálsamo Fisiogel, lidocaína 4%, sem êxito. Ele diz que a coceira é insuportável, a região está insensível, mesmo assim essa coceira, não sabemos mais o que fazer. Me dê uma luz doutora Karen
    Wilma

    • Prezada Wilma,
      A coceira (ou prurido) é um equivalente de dor neuropática. Representa uma sequela do dano ao nervo periférico acometido pelo vírus Herpes Zoster.
      Existem outras medicações por via oral que são moduladoras de dor e bloqueios anestésicos, que podem ajudar com o prurido.
      Procure um neurologista para orientá-la.
      Atenciosamente,

      Dra Karen Ferreira

    • Boa noite!!
      Doutora, tudo bem?
      Já fiz alguns comentários antes sobre as dores do herpes zoster que minha mãe teve, mas ficou com neuralgia completando três meses agora dia 01 de outubro.
      Ela ainda esta tomando as medicações e realizando os bloqueios anestésicos.
      Mas gostaria de uma informação o que é o procedimento de radiofrequência, e a toxina botulinica foi indicada para nós .
      Não sei o fazer doutora buscar estes últimos tratamentos seria aconselhável.
      Obrigada.

  12. Dra. , sinto queimação e um pouco de dor na região da herpes (nas costas). Meu médico dermato me receitou aciclovir pomada, Herpstal, paracetamol e complexo B. Esses medicamentos sāo suficientes para evitar ao máximo a Neuragia pós- herpética? Teria outro para indicar. Fazem somente 4 dias que comecei o tratamento. Obrigada!

    • Prezada Eloiza,

      Existem outras medicações por via oral que são moduladoras de dor, também medicações tópicas em adesivos e bloqueios anestésicos, que podem lhe ajudar.
      Não posso prescrever sem consulta médica presencial.
      Procure uma neurologista para orientá-la.

      Atenciosamente,

      Dra Karen Ferreira

  13. Dra. Karen po favor preciso de uma indicação em SP – Capital de um neurologista especializado em Herpes Zoster, com urgencia

  14. Minha mãe teve a Herpes Zoster a 2 anos foi diagnosticado rapidamente, começou a tomar os medicamentos imediatamente, foi internada, a herpes atingiu o trigemio e a dor é terrivel, li sobre um tratamento com a um “novo tipo de tratamento, que combina remédios com um aparelho de estimulação magnética. Com eletrodos colocados na cabeça do paciente, o médico faz um mapeamento do cérebro e escolhe se quer estimular ou inibir determinada área, de acordo com o problema” , mas esse tratamento é em Belo Horizonte, vocês sabem me informar se já existe esse tratamento aqui em São Paulo?

    • Prezada Renatta,

      Existem tratamentos de neuroestimulação em São Paulo sim!!!
      Procure o Ambulatório da Dor na Clínica Civil do Hospital das Clínicas de São Paulo.

      Atenciosamente,

      Dra Karen

  15. Dra. Karen, tudo bem?

    Gostaria de saber doutora minha mãe teve a herpes zorpes dia 30/07/17.
    Já estamos em tratamento da neuralgia Herpetica No caso dela os remédios tomadas sao prebictal 75mg, Amitriptilina de 25mg 3x ao dia e codeína.
    Minha dúvida é até 3meses de tratamento depois a neuralgia se torna se crônica, mas a intensidade tem a diminuir ou não fica sequelas?
    Obrigada!!

    • Prezada Flaviana,

      A tendência é de que a dor diminua e até desapareça com o tempo. É importante manter o uso das medicações para dor neuropática para que isto aconteça.

      Atenciosamente,

      Dra Karen

  16. Dra. Karen, boa noite!!
    Minha mãe teve herpes zoster a três meses e teve a neuralgia está em tratamento. Mas agora a dor aparece no mesmo horário fim da tarde. Com os medicamentos tomados as dores diminuíram.
    Gostaria de saber se está dor desaparece com o tempo.
    Att. Flavia
    Obrigada

    • Prezada Flaviana,

      A tendência é de que a dor diminua e até desapareça com o tempo. É importante manter o uso das medicações para dor neuropática para que isto aconteça.

      Atenciosamente,

      Dra Karen

  17. Dra Karen! Boa noite! Acredito q meu marido esteja com zoster sine herpete pq possui todos os sintomas do HZ mas não tem nenhuma erupção na pele. Já sofre com isso a uns 40 dias e vai em clínico geral q não descobrem o q tem e passam remédios q não aliviam em nada! Não aguento mais vê-lo sofrer…ja não dorme mais, evita sair de casa pq nem camisa consegue colocar por causa da queimação na pele. Gostaria de indicação de algum algologista em SP capital, pq pesquisando pelo google não consegui encontrar nada! Ou algum especialista em zoster sine herpete. Por Favor!! Aguardo ansiosa uma resposta! Obrigada!

    • Olá Luciana,

      Existem outras causas de dor neuropática que precisam ser investigadas.
      Em São Paulo você pode procurar o Dr Daniel Ciampi na Clínica Civil do Hospital das Clinicas.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  18. Dra Karen
    Minha mãe está com herpes zoster, foi diagnostica faz 15 dias. As erupções já estão secando, porém a dor não passa. Gostaria de indicação para um especilista em tratamento de dor. Moramos em São Paulo Capital – Zona Leste
    Muito Obrigada

  19. Dra Karen, meu esposo teve herpes zoster a 5 anos, apareceram as feridas que rapidamente se espalhou pelo rosto do lado esquerdo e teve muita dor no rosto. Depois de passar em alguns médicos que não sabiam o que era, encontramos uma excelente dermatologista que descobriu e iniciou o tratamento e resolveu.
    Pouco tempo depois ele teve uma inflamação no nervo do glúteo do lado esquerdo, e tratou com fisioterapia e rpg, porém as dores ainda voltam com intensidade principalmente no frio.
    E agora foi diagnosticado com inflamação do nervo da costela do lado esquerdo com dor intensa , segundo o médico por causa da tosse i tensa. Mas os três fatores foram do lado esquerdo e acometeram nervos. Minha dúvida é se esses fatores podem ser consequência da Herpes zoster, se sim qual o tratamento para essas dores e onde teria médico especialista em SP. Obrigada desde ja

    • Prezada Juliana,
      Não podemos afirmar que estas três dores tenham relação. Seria preciso uma avaliação adequada em consulta.
      Em São Paulo você poderia procurar o Ambulatório de dor da Clínica Civil do Hospital das Clínicas.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  20. Boa tarde! Minha está com HZ. Está em tratamento a 15 dias, mas a dor é insuportável. As bolhas apareceram na região do ombro e pescoço. Me indicaria um neurologista especialista em HZ em Salvador? Desde ja mto agradecida!

  21. Boa tarde, dra Karen, faz aproximadamente 3 semanas que descobri que estou com essa herpes, não apareceram bolhas, o médico receitou dipirona e um anti inflamatório por 5 dias, inclusive tomei injetáveis quando fui ao pronto socorro, a dor foi terrível. A dor é do lado esquerdo abaixo da mama. Fiquei tão apavorada antes de ir ao médico que achei que estava com câncer de mama. Inclusive já estava na época de eu fazer mamografia, o médico me falou que em relação a mama estava tudo bem. É normal não aparecer bolhas ? Passados essas semanas, ainda sinto muitas dores, não estou tomando medicamento, seria melhor voltar ao médico ou não tem muito o que fazer ? Tenho 50 anos. Tive catapora com 18 anos. Obrigada.

    • Olá Rita,
      O herpes zoster sem lesões de pele, que chamamos de “zoster sin herpete” é mais raro mas pode acontecer. O tratamento para dor neuropática deve ser feito da mesma forma que nas outras formas de H Zoster.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  22. Minha mãe está com herpes zoster e sente dores infinitas e intensas na região da cabeça. Devido a medicação acabou tendo insuficiência renal aguda. Esteve na UTI POR diversos dias. O rim foi recuperado, mas agora precisa cuidar da medicação para não prejudicar o rim novamente. Será q tem cura na idade dela? 89 anos. Não aguento ver ela sofrendo tanto. Toma tramadol, carbamazepina . Já fazem 2 meses com essa dor intensa. Qto tempo levará para passar tudo isso? O que é mais indicado no caso dela?

    • Prezada Márcia,
      Alguns pacientes se recuperam totalmente da dor, outros permanecem com dor residual… mas é sempre possível melhorar a situação com tratamento. Talvez, na idade de sua mãe, seria preferível realizar bloqueios de dor no local, ou adesivos tópicos, para poupá-la de efeitos hepáticos e renais de medicaçao por via oral.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

  23. Boa tarde Dra Karen

    Meu pai passou a uns 2 anos pela Herpes Zoster, já desapareceram as feridas e manchas, mas a dor por leves toques, até de roupa ainda persiste, além de inibição dos movimentos dos membros inferiores. Poderia tratar ele ou nos indicar um especialista que o fizesse? Moramos em Desterro de Entre Rios MG, a 160 km de Belo Horizonte.
    Obrigado

    • Prezado Alexsander,
      Não conheço um especialista em sua cidade.
      Se quiser entrar en contato, meu telefone é 16 36218310.

      Atenciosamente,

      Dra Karen

  24. Dra. Minha mãe 86 anos teve uma pneumonia e ficou internada 1 semana tomando antibióticos via venosa, logo após teve Herpes Zoster tomou anti-viral PENVIR e pomada creme penvir labia fizemos curativos as bolhas secaram enfim, as dores surgiram com tamanha intensidade que estou desesperada já consultamos dermatologia, clinico geral, infectologista e peço sua orientação. Ela toma vários remédios para dor mas ela fica zureta (Tylex, paracetamol, dipirona, dicerina, enfim….) Peço a gentileza de indicar um especialista em dor, moro em osasco – SP.

  25. Olá Dra Karen. Estou em crise neste momento, ontem estive no hospital, tramal não adiantou e me deram morfina. Peço, por favor, indicação de um profissional da dor especialista em Joinville, Santa Catarina. Muito obrigada.

  26. Meu pai, tem 87a, teve Hz aos 08a e com 75a , desejo saber se é viável tomar a vacina e se teria alguma melhora das dores? A Pregabalina, já não está surtindo a eficácia de antes.por favor, me indique um neurologista, que trate da dor em Manaus/Am.Obrigada.

    • Olá Enedina,
      A vacina serve para prevenir a dor neuropática… uma vez que esta dor já está instalada, não haveria benefícios.
      Você pode procurar em Manaus o dr Pablo, clínica Neurolife.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

    • Olá Guilherme,
      Se os exercícios aliviam sua dor, deve continuar sim. Os exercícios físicos produzem uma substância chamada Endorfina, que é um analgésico natural.
      Atenciosamente,
      Dra Karen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *